domingo, 8 de fevereiro de 2009

Pela sua partida

Um marimbondo hoje, logo cedo, pela manhã, se desgarrou de nossas terras.
E, é triste a dor do parto, mas coisas novas precisam nascer, crescer, produzir. Como marimbondo que é marimbondo é sedento por novidades, o idealizador deste projeto quase embalsamado bateu as asas e se mandou, levando pouca coisa e bastante saudade, acredito. Ou não.
Tomei a liberdade, de metida que sou -somos- de vir até aqui e escrever este singelo poste ressurgindo a caixa de voadores das cinzas, e em nome de todos aqueles que se denominam marimbondos em ação, desejar todas aquelas coisas boas que se desejam pra quem parte, com o coração na mão, é claro, mas com o desejo de que realmente nossa idéia seja levada a diante, a distante, bem pertinho, ali em sampa.
E, alguém já disse uma vez que as pessoas precisam partir pra que possamos nos dar conta do quanto representavam para nós.

Avante, marimbondo Juca!
Sorte sem parar.

3 comentários:

USE DISCO disse...

Oww Lu, que batida de asas essa daí...cheia de poeiras, meio que enferrujadas mas sempre com o seu toque e jeito especial de escrever...Parabéns e bola p frente

Jucélio Jr. disse...

Opa, L.L., valeu pelo texto. Partir é sempre triste, e confesso que as saudades são muitas, mas o retorno é sempre o melhor, certo? Obrigado pelos bons votos e prometo não decepcionar nenhum dos marimbondos, ok? Beijos e beijos. A gente se vê, de uma forma ou de outra.

J.Jr.

Rosa Magalhães disse...

E não é que o danado faz falta? Lembro dele quando passo ali, nos corredores da faculdade, do abraço gostoso que a gente se dava. Acho que devíamos continuar o trabalho que o JJ iniciou com tanta garra... que tal??? Avante JJ! Avante Marimbondos! Beijos a todos...